[JBoss World 2008] Mladen Turk: JBoss Web Server

Mladen Turk acabou de fazer sua apresentação sobre o JBoss Web Server, que é um web server/container baseado no Tomcat, projetado para aplicações de médio e grande porte. Ele suporta Java (JSPs, Servlets, etc), PHP, e CGI. Basicamente ele concorre com o Tomcat, com a vantagem de que é excelente para prover conteúdo estático, lidar com milhares de requisições simultâneas e tem um container web bem razoável, suficiente para a maioria das aplicações.

É óbvio que o criador dele só poderia falar que ele é ótimo, então a opinião dele é suspeita. Mas o fato é que na Globo.com temos usado JBoss Web em várias aplicações e de fato ele é muito bom. Ele realmente aguenta o tranco de milhares de acessos e definitivamente é muito mais estável que o Tomcat, e muito mais leve que o JBoss. IMHO, ele é o mais completo da atualidade e é a minha primeira escolha para os tipos de projetos que tenho trabalhado (web applications que não usam EJBs, JMS e as parafernalhas mais complexas do Java EE).

As principais vantagens do JBoss Web sobre o Tomcat são:

  • Ótimo para conteúdo estático. Como ele usa a mesma engine do Apache, benchmarks mostram que ele consegue praticamente os mesmos resultados de performance.
  • Melhor integração com o sistema operacional, usando JBoss Native.
  • Networking é melhor devido a extensões na JRE.
  • Usa features modernas de sistema operacional para zero-copy.
  • Melhor solução de clustering.
  • Usa menos CPU e memória.
  • Tem uma implementação de mod_rewrite em Java.

O objetivo do JBoss Web não é substituir o Apache, nem o Tomcat, nem o JBoss. Se você tiver aplicações tradicionais onde um Apache é suficiente (conteúdo estático + PHP, por exemplo), use-o. Se você for usar JSP/Servlets para um site pequeno-médio, talvez a melhor opção seja mesmo o Tomcat. Se você precisar processar EJBs, certamente vai precisar de um full JEE application server. Além disso, o JBoss Web não têm a variedade de módulos que o Apache tem, e também não tem um foco grande em segurança. Mesmo assim, é mais uma excelente carta na manga.

Tags: , , , , , , ,

5 Responses to “[JBoss World 2008] Mladen Turk: JBoss Web Server”

  1. André Pinto says:

    Cara, já ouviu falar do Grizzly? (https://grizzly.dev.java.net/)
    Ele é o servidor Web do Glassfish escrito com a api NIO não bloqueante o que faz com que uma única instância do servidor atenda “diversas” requisições sem a necessidade de se criar uma nova thread para cada cliente… Infelizmente não tive a chance de testá-lo em um ambiente com um “enorme” número de acessos simultâneos, mas acho que deve ser muuuuuito mais robusto que o JBoss Web (Tomcat) (consumo de menos processamento e mais veloz). Pelo menos a idéia é excelente. Se por acaso você testa-lo em algum “projetinho” piloto não esqueça de publicar as suas opinioes. []’s

  2. Marinho says:

    Guilherme,

    Por acaso vc tb viu a apresentação do JBoss AS 5.0 ? se viu, vc poderia me dizer oq achou dele, e quais foram as novas features q eles apresentaram ?

    []’s
    Marinho

  3. @Marinho

    Eu não fui. Mas o Gustavo, que foi comigo para a JBoss World, foi nessa apresentação. Estou aqui conversando e ele disse que deve blogar sobre isso na semana que vem. O endereço do blog dele é http://gustavosoares.wordpress.com/.

    [ ]s, gc

  4. Marinho says:

    Valeu Guilherme !!!!

    Vou dar uma olhada lá ;)

Leave a Reply