Flame Wars

Para quem não sabe, flame war é uma discussão entre duas ou mais pessoas onde as pessoas ou grupos de pessoas defendem idéias diferentes e normalmente opostas. Cada um dos lados fica tentando desesperadamente derrubar o outro lado com milhares de argumentos normalmente ofensivos e exagerados, até que todo mundo sai na porrada e ninguém entende mais nada. E neste momento quando tudo parece que vai ficar tranquilo cada um dos trolls já está pensando no próximo flame war…

Eu até gosto de flame wars. Na verdade eu gosto de boas discussões, tanto de assistir quanto de participar. Elas em geral são muito produtivas pois exercitam os extremos de uma idéia e você sempre acaba aprendendo coisas interessantes sobre algum assunto.

O problema é que os profissionais da nossa área têm uma forte tendência a serem religiosos extremistas com suas tecnologias preferidas! Caramba, é impressionante, todos os desenvolvedores adoram discutir o sexo dos anjos da programação. Cada um acha sempre que a linguagem que mais sabe é a melhor. Uns acham que Java serve para tudo, até para fazer um sistema operacional. Outros acham que Perl é que é perfeito, que tem a velocidade da luz (um pouco mais rápido até). Quando chega nesse ponto é que deixa de ser uma discussão interessante para virar um flame war.

O motivo deste post é que nos últimos 10 dias eu participei de pelo menos 10 flame wars sobre diversos assuntos. O único deles que realmente foi interessante/útil foi um sobre webservices SOAP x REST que começou no ActiveResource, uma classe nova do Rails que faz mapeamento objeto-serviços (semelhante ao que o ActiveRecord faz para o banco de dados). Todos os outros 9 foram pura porrada sobre religião, preferências sexuais e etc: “Windows x Linux”, “Java x Perl”, “Ruby On Rails x Perl”, “Java Magazine x Mundo Java” e por aí vai. E eu reparei que isso não acontece só comigo ou só no lugar que eu trabalho, isso sempre aconteceu nos últimos anos e em todos os lugares que eu me lembro aonde tinham profissionais de TI.

Eu acho que o motivo disto tudo está ligado a isso aqui (retirado da descrição de “Flaming” na Wikipedia):

Muitas vezes, os flamers o fazem simplesmente para estabelecerem uma posição de pseudo-superioridade ou autoridade. Em outras, os flamers desejam simplesmente ofender e irritar participantes de uma discussão ou ainda alimentar animosidades entre duas ou mais pessoas participantes da discussão, e neste caso eles são denominados trolls. Há vezes em que o flamer encontra no flaming a única maneira de resolver as diferenças entre ele e alguma outra pessoa. Na maioria das vezes, porém, os flames são mensagens enfurecidas e pouco racionais publicadas por pessoas que tem sentimentos ou ligações fortes com o assunto em questão.

No final das contas um flame war acaba sendo como uma discussão de futebol. Cada um acha o seu time infinitamente superior, o melhor do universo. O outro time só tem viados, travecos e mongolóides. A discussão começa com declarações brandas como “vai perder o jogo seu botafoguense otário”, até que no final todo mundo está saindo na porrada esfregando a cara do outro no chão. E ninguém chega a lugar nenhum. E quando acaba começa tudo denovo, sobre o mesmo assunto. E vai dar no mesmo lugar.

Então resolví escrever esse post como um convite aos meus queridos colegas desenvolvedores: POR FAVOR, chega de discussões sem fundamento (pelo menos vamos maneirar um pouco, afinal de contas ninguém é de ferro, hehehe)!

Tags: , ,

12 Responses to “Flame Wars”

  1. Não aguenta? Bebe leite :D

    Brincadeira. Mas flame wars fazem parte deste mundinho e existem alguns que de tão antigos são honoráveis, como emacs x vi. Mesmo com todo mundo sabendo que o emacs é muito melhor ainda insistem em tentar defender o pobre vi, tsc, tsc…

  2. Eu sei que isso foi uma provocação mas eu NÃO vou discutir sobre vi e emacs hoje, até porque não duraria mais do que 5 minutos porque vi é muito melhor. :)

  3. Carlo "zED" Caputo says:

    A proposito, qual o sexo dos anjos? Ou melhor, quantos anjos podem dançar na cabeça de um alfinete? (gabarito: http://www.newadvent.org/summa/1052.htm#3 )

  4. Sou mais o EDIT do DOS.
    Que vi e emacs o que…

    hehehe

  5. Rafael Fiume says:

    >> Outros acham que Perl é que é perfeito, que tem a velocidade da luz
    >> (um pouco mais rápido até).

    Opa! Essa afirmação é fácil de derrubar. É impossível ultrapassar a velocidade da luz.

    Também, ao que me consta, é impossível atingir a velocidade da luz (exceto a própria luz e demais ondas eletromagnéticas, é claro), pois isso exigiria energia infinita.

    Brincadeirinha…

  6. A melhor coisa de um flame war é isso: “os flamers desejam simplesmente ofender e irritar participantes de uma discussão”

  7. [...] assim, mexa seu traseiro e troque essa sua lata velha por um Mac (calma, não vamos criar mais um flame war por causa disso, afinal não teria a menor graça porque o Mac ganharia [...]

  8. [...] engraçados porque o pessoal acabava comprando a briga de um ou outro candidato e virava um mega flame war. Nos casos em que todo mundo concordava, era maravilhoso, porque era a certeza absoluta que o [...]

  9. Yueh says:

    O “não chega a lugar nenhum”, melhor parte da discussão, é o resultado óbvio que mostra o quão ridículo pode-se ser:
    Retorna-se ao ponto de onde se originou a discussão – lugar nenhum.
    Concordo com o trecho que você extraiu da Wikipédia.

  10. Você é botafoguense?

  11. [...] a conferências e listas de discussão. Sem querer entrar em detalhes profundos ou em opiniões/flames sobre assuntos não-técnicos, vejo que existem dois tipos de programadores: os Religiosos e os [...]

Leave a Reply